Pró-Palmeiras - Por nosso alviverde inteiro!

Não é Só Futebol!
por: Daniel Vasconcellos

Amigos, a estreia do Verdão no Brasileirão no sábado foi muito especial, mesmo estando morando em São Carlos-SP, longe do Allianz Parque, fiquei sabendo de duas histórias emocionantes; que me comoveram, e que pelo que vi nas redes sociais comoveram outros palmeirenses também.

 

A primeira que cito aqui foi a experiência promovida pelo Nosso Clube aos deficientes visuais, onde puderam sentir a emoção de “assistir” um jogo na Arena através de áudio descrição, além de conhecer as dependências da Nossa Casa, e ganhar uma camisa do Palmeiras com o nome de cada um escrito em braile.

 

A segunda história que também nos comoveu bastante foi a de Mario, que atualmente mora em um barraco cheio de bandeiras do Palmeiras na cidade de São Paulo, e, o palmeirense Victor Morelli Acquafreda, ao passar na frente do local, parou o carro, procurou saber quem era o dono da moradia improvisada e combinou de o levar ao Allianz Parque, essa confraternização de palmeirenses se consolidou neste primeiro jogo do campeonato de 2016.

 

Essas histórias do futebol são inexplicáveis, e somente quem sente oque sentimos pelas nossas cores, sabe do que nos orgulhamos e falamos aos quatros ventos.

 

Muitos nos criticam quando colocamos esta Nobre Camisa e saímos pela cidade como se fosse um traje de gala em um dia especial, quando na verdade é só mais um dia de descanso da nossa empreitada semanal.

 

Muito nunca sentiram aquela sensação estranha de, ao não ter colocado a Camisa Alviverde para ir em algum lugar encontrar algum palmeirense com a camisa e, de alguma forma querer dizer que também é palmeirense, mas, naquele dia excepcionalmente não estar com um dos seus mantos...

 

Grande parte das pessoas, inclusive os que se dizem torcedores de outros clubes, não entendem como que o Palmeiras pode alterar tanto o nosso animo. Durante o dia aquela ansiedade porque “hoje tem Verdão em campo”, e á noite é alegria, ou tristeza, com uma vitória ou uma derrota, influenciando no nosso humor para o resto da semana.

 

Alguns, mesmo palmeirenses, não compreendem como existe torcedores como nós, que acordam Palmeiras, vestem Palmeiras, vivem Palmeiras, pregam Palmeiras o tempo todo nas redes sociais, nas escolas, faculdades, fabricas... Falando o “Palestres”, aquela língua exigente que nos rendeu o apelido marcante de “turma do amendoim”, ou “discípulo do Palmeiras” como ouvi uma vez de um torcedor rival...

 

E de repente, da mesma forma vejo que, somos deficientes como torcedor, pois, da mesma forma, nós que temos visão perfeita, não entendemos como pode; alguém que é desprovido de visão, gostar, entender, e “ver” as cores da Sociedade Esportiva Palmeiras em campo e se apaixonar por essa grande história e por essas cores!

 

Não tenho pretensão nenhuma de tentar aqui explicar oque é ser um apaixonado pelo Verdão, quem sou eu, nem Joelmir Beting conseguiu:

"Explicar a emoção de ser palmeirense, a um palmeirense, é totalmente desnecessário. E a quem não é palmeirense... É simplesmente impossível!"

 

Mas, nestes tempos, mesmo vendo o conservadorismo, o romantismo dos tempos de Palestra Italia; e o tradicionalismo dos tempos de Ademir da Guia se esvaindo do nosso futebol com o advento do “politicamente correto” dos conchavos da CBF e RGT; deste “futebol moderno” e chato, de uma coisa tenho real certeza, não somos apenas uma torcida, e não é só futebol!

 



Obs.: As informações e notas desse texto são de responsabilidade do colunista e não refletem necessariamente a opinião do grupo Pró-Palmeiras. Vide código de privacidade em nosso site.

COMPARTILHAR:






arena via pró
Arena via Pró


palmeiras tour
Palmeiras Tour


  • todos direitos reservados © all rights reserved
  • trabalho voluntário para a sociedade esportiva palmeiras 2009 - 2017
  • pelo palmeiras, para o palmeiras, pró-palmeiras
  • desenvolvimento: márcio moradei