Posicionamento Pró sobre impasse Palmeiras e W Torre.

By on October 20, 2013
LOGO PRO INSTITUCIONAL 2013
Bookmark and Share

 

Palmeirense,

A Pró- Palmeiras vem se posicionar em relação ao impasse entre Palmeiras e W Torre no que diz respeito a cláusulas contratuais entre as partes.

A Pró Palmeiras está SEMPRE ao lado do Palmeiras e assim sempre estará. Portanto, nesse impasse, estamos ao lado do Palmeiras e na torcida e na confiança que o Palmeiras terá seus direitos defendidos e não sairá lesado.

Confiamos na atual diretoria para negociar com a WTorre e acertar todas as pendências necessárias. E esperamos que o desfecho seja o mais positivo possível. O Allianz Parque representará um salto de modernidade na rica história do Palmeiras desde que o clube não seja prejudicado.

A Pró Palmeiras deseja que tudo que está no contrato seja cumprido. E que os pontos divergentes sejam negociados em alto nível e pensando no bem do Palmeiras. Desejamos ainda que a relação Palmeiras – W Torre seja o mais harmônica possível após a solução desse impasse pois a construtora é uma parceira do Palmeiras e será por 3 décadas. Dessa forma, é extremamente benéfico para o Palmeiras que a relação com a parceira seja a melhor possível, desde que o clube tenha os benefícios contratuais que foram acordados quando da assinatura do contrato.

 

Arena Palestra

 

Gostaríamos que todos os envolvidos em questões contratuais ao longo dos últimos 5 anos se unam para solucionar esse impasse pois são pessoas que tem grande conhecimento sobre o contrato.

Nesse impasse a Pró Palmeiras colabora com a diretoria na solução desse impasse com nosso conselheiro e cofista Luiz Carlos Granieri que acompanha, via reuniões do COF, as negociações do Palmeiras com a W Torre.

Seguimos na confiança de que tudo será resolvido da melhor maneira para o Palmeiras!

 

Núcleo 1942

@propalmeiras_

 

Facebook Twitter Email

Bookmark and Share

9 Comments

  1. Manuel

    21 de October de 2013 at 9:54

    Muito bom, parabéns pelo esclarecimento. Ser oposição não é atrapalhar o clube, mas fiscalizar e cobrar com foco e devida responsabilidade.

    Frise-se a necessidade urgente de cooperação:

    “Gostaríamos que todos os envolvidos em questões contratuais ao longo dos últimos 5 anos se unam para solucionar esse impasse pois são pessoas que tem grande conhecimento sobre o contrato.”

    E que no final, todos estejam em uma Coletiva colocando ponto final nesta situação, criando novos mecanismos para que qualquer Contrato não apresente interpretação dúbia.

    Divididos somos fortes, unidos somos invencíveis.

  2. Denis

    21 de October de 2013 at 11:39

    Boa iniciativa, a hora agora é de união.
    O que deve prevalecer é um Palmeiras forte e unido.

  3. HARLEY

    21 de October de 2013 at 18:01

    Ótima iniciativa, é a hora de mostrar a verdade. Temos que colocar um ponto final nesse assunto e tem que ser a favor do Palmeiras. A oposição tem obrigação de fiscalizar e não atrapalhar e jogando contra o Palmeiras. UNIDOS SEREMOS IMBATÍVEIS.

  4. Claudio Longo

    22 de October de 2013 at 1:15

    É claro e notório que as fofocas estão trazendo dúbias interpretações aos diálogos entre as partes, a mídia predatória, teme o EXITO do ALLIANZ PARQUE, uma evidente exibição de pânico , perante a pujança do empreendimento, já que a favela mais próxima do Palmeiras esta no tatuape além de sua filial no centro de compostagem em Itaquera, é fato , sem duvida estão já usando fraudas, FORÇA PALESTRA!

  5. Denis

    22 de October de 2013 at 9:58

    “– É mentira. Eles estão mentindo. Pode escrever isso no jornal. O documento é o mesmo que foi assinado no Conselho (Deliberativo). A arena é inteira nossa – rebateu Torre.”

    O cara realmente quer tumultuar.
    E acho que tem jeito de acertar isso, dá 25 mil cadeiras para Wtorre, em troca a Wtorre faz um setor sem cadeiras atrás de um dos gols isso aumentaria para 12 mil lugares e assim o Palmeiras passaria a ter 30 mil lugares para trabalhar com o sócio torcedor.

    • Poggio

      22 de October de 2013 at 10:33

      seria uma ótima solução Denis!

    • Claudio Longo

      22 de October de 2013 at 16:32

      Boa tarde Denis, o único problema é o corpo de bombeiros e a Prefeitura aprovarem , os tais espaços, pois desde a aprovação do projeto , teremos sim 45.972 acentos , desta forma qualquer modificação esta atrelada ao alvará que permite a ocupação física do empreendimento , com medidas legais, para ocupação e evacuação dos espaços, com segurança e conforto, lembrando que para o Palmeiras , sempre teremos o RIGOR da LEI, desta forma não temos mais argumentos, o clube é visado por todos, SEMPRE PALMEIRAS!

      • Denis

        22 de October de 2013 at 16:55

        Entendo Claudio, Porem o estadio em dia de show não está liberado para 60mil pessoas?? acredito que problema de evacuação não existe.

  6. William Farah

    23 de October de 2013 at 13:03

    Amigos(as), Palestrinos.

    Parabéns pelo posicionamento!
    Se alguma lição nós temos de tirar de tudo que anda acontecendo com nosso Palmeiras, é que a “UNIÃO” deve prevalecer! Principalmente nos momentos difíceis.
    É notória a falta de “nobreza” do Sr. Walter Torres ao literalmente “jogar merda” no ventilador, extrapolando inclusive o assunto em pauta, cota de venda de cadeiras, e atacando diretamente o presidente Paulo Nobre, a SEP e aos seus torcedores.
    Sabemos que o combinado Wtorres/Palmeiras é de difícil equalização, não obstante, é imensurável o quanto poderão ambos lucrar ao longo dos próximos 30 anos.
    Não somente da venda das “cadeiras” poderiam lucrar os Milhões $ que tanto desejam. Certamente, não exigiria muito esforço cerebral para enxergar e aproveitar o tremendo potencial de ganho que a estrutura Allianz Parque poderá oferecer.
    Mas infelizmente, quando vemos a intenção em retardo das obras, percebemos que os cérebros estão atrofiados em muitas cabeças. Pois estão optando não inaugurar o estádio no ano de centenário e copa, o qual por apelo comercial seria de ganho expressivo, em pró de uma causa a qual poderia ser tratada “entre quatro paredes”. Se assim os pares, fossem de fato íntimos suficientes.
    Enquanto alguns levam à risca a metódica que o “Marketing é a alma do negócio”, o “combinado” dá sinais de desprezar essa tese ao jogar pleitos contratuais ao conhecimento público.
    Quando a roupa suja é lavada na mídia, é como você saber o quanto seu amigo do serviço ganha, se é ligeiramente superior ao seu salário, pronto… Isto já lhe entristece e desanima.
    E é exatamente este o sentimento que muitos de nós, torcedores e futuros clientes/consumidores do Allianz Parque estamos, “tristeza”.
    Triste em ver uma parceria de 30 anos, que está apenas iniciando, já permear por este rumo!

    Na esperança de um fim rápido e “Indolor”, principalmente ao PALMEIRAS!

    Despeço-me,
    William Farah
    Torcedor, futuro Cliente!